27 janeiro 2011

a vida numa linha


Aproveitando a imagem, imagine-se que a linha é a nossa vida e os corações os diferentes amores e desamores que vamos passando ao longo da nossa existência. Tudo isto faz parte de nós. As pessoas não se esquecem e o que se viveu também não se esquece. O passado só deve ser arrumado, dobradinho e, de preferência, bem lavado e engomado. Só assim se consegue lidar com o passado sem haver ressabiamentos. É saudável lembrarmo-nos da importância que em tempos, as outras pessoas tiveram para nós. É completamente diferente de ainda continuar a nutrir algum sentimento de natureza amorosa por essas pessoas. Lembro-me bem daquelas que em tempos foram as pessoas que eu acreditava serem para sempre. Não o foram e isso ficou bem resolvido na minha cabeça. Se calhar é por isso que lido tão bem com o meu passado e é por isso que fico feliz quando sei que essas pessoas estão bem.

1 comentário:

Só sedas disse...

Assino por baixo!