14 janeiro 2014

à noite embrulhamo-nos


A minha casa é relativamente fria. Vivo num rés-do-chão pelo que o sol não entra triunfante pelas minhas janelas. A sala e a cozinha até se safam mas os quartos são frescotes, rondam os 16º C. Diz-se que devemos dormir com uma temperatura a rondar os 19º C. À noite, quando resolvemos acender a lareira, até fica mais quentinho mas nada de especial. Tudo porque o extrator do meu prédio é uma bela porcaria e, para que o fumo não me entre em casa tenho que abrir uma nesga da janela. Resultado, entra calor e entra frio. Já pensámos num recuperador mas, para além de caro põe-se o problema de se perder a mística da lareira. Deixo de ouvir o estalar da lenha e a imagem do fogo fica reduzida aquele quadradinho de vidro fosco. Naaaa... prefiro assim, apesar do pouco calor. E por causa disso, quando chega à noite embrulhamo-nos numas mantas e fazemos estas figurinhas. É fofinho, não é? :)

1 comentário:

MARIA REIS disse...

Temos de tirar partido do que temos! : )