17 fevereiro 2014

por mim adentro


Ora vamos lá falar aqui um bocadinho sobre coisas que entram por nós adentro. Antes fosse a coisa boa que todos estão a pensar... mas não é. Aliás, isto é tudo menos bom. Os que me visitam com regularidade, sabem que ando aqui a braços com a minha falta de ferro, que afinal também é de vitamina B12 e que [tanto se procura que se encontra] agora se pensa ser uma tal de gastrite auto imune. Não há nada diagnosticado à séria, pelo que esta manhã voltei ao castigo. Voltei a fazer a endoscopia alta. A primeira que fiz foi a dormir pelo que não levei medo nenhum para esta segunda vez. O problema é que esta segunda endoscopia foi assim às claras, zero de drogas. Ia calma e descontraída, sempre com as piadas do costume [numa tentativa de desdramatizar, vá!] e relativamente segura que aquilo ia ser canja. Não sou nada coquinhas com vómitos nem agonias, por isso, não ia ser assim tão cabeludo. O problema é que foi. Foi horrível. Foi agoniante. Foi desesperante. Foi das piores coisas que alguém me fez ao corpo. O médico até foi cuidadoso e disse-me desde o início que se eu não aguentasse, parava-se o exame e marcava-se para outro dia em que eu fosse sedada. Mas eu não, armada em parvalhona corajosa, mandei o gastroenterologista começar com aquilo e depois, uma vez no calor da horror, não ia pedir ao senhor para que tirar aquele tudo gigante. Aguentei, chorei que me fartei e vomitei ar como se não houvesse amanhã. Acho até que se houvesse alguém do lado de fora, acharia que me estavam a matar. E pronto, agora estou para aqui com uma dor de estômago que me incomoda e me faz querer fechar os olhos de 10 em 10 minutos. Resumo desta bela história, se puderem, não metem tubos por vocês adentro sem estarem devidamente drogados, ok? Fica o conselho da vossa amiga Cláudia que se está para aqui a contorcer... 

5 comentários:

Miss F disse...

Bolas...foi coisda que nunca precisei fazer(graças a Deus- Obrigada pelo conselho e as melhoras rápidas!

MARIA REIS disse...

Também já fiz e so levei um spray de anestesia, se não fosse um enfermeiro a agarrar-me eu inconscientemente travava a todo o segundo o que o medico me estava a fazer.
É horrivel.... : (

As melhoras.....bjs

Cláudia L. disse...

Eu também só tive esse spray... horrível mesmo.

Essência disse...

Não é um exame fácil, por mim falo, que o tenho de fazer anualmente por prevenção. O pior é sem dúvida a passagem do tubo pela glote; eu choro que nem uma Madalena, babo como um caracol, mas fui aprendendo a fazer algo que me acalme, já que não posso fugir ao exame. Ajuda imenso concentrar na respiração, fazer inspirações, forçadas, alivia imenso, pelo menos acontece comigo.

Cláudia L. disse...

Todos os anos?!!! Epa, ninguém merece.
Pois eu não quero aprender truque nenhum... se o tiver que repetir que seja bem drogada. Recuso-me!
Boa sorte para ti (dentro do possível)... ;)