03 março 2014

tenho o homem a arranjar


Na sexta-feira passada o meu parceiro das corridas foi ao médico e foi aconselhado a ficar 2 semanas sem correr de todo e mais 6 com corridas moderadas, de preferência, na relva ou em terra batida. A juntar a isto, 8 semanas de fisioterapia. Tem os joelhos feitos num molho de brócolos e como tal tem que se tratar primeiro. Com isto, vou ficar sem companheiro de corrida durante uns tempos, o que torna a rotina das corridas uma verdadeira seca e nada como é costume. Tenho cá para mim que me vou baldar a maior parte das vezes, em especial depois do dia 16, dia da meia maratona. Ainda assim, ontem foi dia de mais uma corrida longa que se esperava ser de 20 Km e acabou por ser de 21,02 Km, ou seja, fiquei a 95 metros de fazer a minha 2ª meia maratona. Ontem fiz a corrida sozinha, levei música e concentrei-me o mais possível. Correu bem, correu muito melhor do que aquilo que estava a prever. Comecei devagar, sem pressas, com a respiração controlada e lá segui caminho. Foram 2h22 minutos a correr sem parar, a um ritmo abaixo daquele que eu previa e por isso cheguei ao fim muito contente com a minha prestação. No último quilómetro, o homem juntou-se a mim e num ritmo calminho cortámos a meta juntos. Não o deveria ter feito, o médico pediu sossego aos joelhos, mas ele estava e está tão triste por não me poder acompanhar...   

1 comentário:

MARIA REIS disse...

As melhoras do tê homem!
: )