28 abril 2015

a solo é possível


A barriga apertou. O corpo transpirou por todos os poros. As [poucas] horas de sono foram inquietas. Ainda assim a cabeça andou focada e a pele aparentemente serena. Foi uma semana de trabalho árduo mas com um gostinho especial. O primeiro [de muitos] a solo. Estou feliz! Afinal é possível.  

2 comentários:

Pedro disse...

Muitos parabéns! Para a frente é o caminho (exceto se houver uma rotunda)!

P.

Maria Varredora Pau de Vassoura disse...

Fico contente por ti!
Muito sucesso!

kisskiss