22 outubro 2007

proibido proibir

Mais uma iniciativa de louvar.

A 2ª Mostra de Cinema Brasileiro, que decorreu no passado fim-de-semana no Cinema São Jorge, já deu muito que falar. Falar bem.

Infelizmente, só tivemos a oportunidade de assistir ao “Proibido Proibir”, de Jorge Dúran.
Fiquei com pena de não termos comprado o passe e passado os 3 dias a ouvir o português do Brasil.

O cinema brasileiro é bom e já deu mostras disso mesmo. É alternativo e autêntico. Pelo menos do pouco que já vi até hoje.

Mais uma referência de qualidade, com um excelente desempenho de Caio Blat, Maria Flor e Alexandre Rodrigues.

1 comentário:

ricardo disse...

E reviver o cinema dos meus tempos de criança! Pois é, vi para cima de 100 filmes à borla neste mesmo cinema. O maior e o melhor de Lisboa. É isso aí, roam-se de inveja :)

É o que dá travar conhecimentos. Devia ter seguído Relações Públicas :)