28 outubro 2010

algodão doce


No outro dia passei por um senhor que fazia alegremente um mega algodão doce. Olhei uma vez, olhei duas, três e depois achei que aquele açúcar todo agarrado aos meus metais e borrachinhas, era capaz de não correr lá muito bem. Continuo a preferir as pipocas que, apesar de duras [ao ponto de ficar com as gengivas a latejar] dão-me muiiiiiiiito mais prazer e não se colam aos dedos. Às vezes só é chato quando as cascas dos milhos se enfiam entre as gengivas ou nas bandas lá de trás. Isso sim é que é ruim. E dói.

1 comentário:

Alexandra disse...

Algodão doce... Grande, fofo e cor-de rosa! Adoro!!